Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



26
Jun22

26/06/2022

por Quiquera

"Escreve despreocupadamente.

Agora"

Disseram-me.

Despreocupadamente.

Agora.

Mas alguma vez será possível? 

Escrever despreocupadamente sem ser escrever "despreocupadamente"?

Agora ou nunca.

Ou até amanhã. 

Sem fazer sentido.

Isso é que é. 

Despreocupadamente sem sentido.

E sentar-me, depois, despreocupadamente,  

A ver os outros a procurar significados,

Significância

Insignificantes

Predicados

Desejos

Consubstanciadas

Subjectivos

Num objectivo comum.

E esgravatinham, esgravatinham

Até desenterrar uma razão.

Preocupadamente

 

Quiquera 

publicado às 02:00

23
Jun22

23/06/2022

por Quiquera

com as palavras que me deste

teci todo um castelo

de paredes claras

projectadas de sombria luz.

separei-as,

letra a letra,

esventrei-as

à procura de significados simples,

e, encontrando-lhes um canto

transformei-as em fio.

das palavras sobrou o castelo

que, frágil, caiu, 

num sopro da tua ausência. 

resta-me, agora,

a sombra dos seus sons,

a embalar memórias 

de um dia que já foi.

 

Quiquera 

publicado às 01:26

18
Jun22

18/06/2022

por Quiquera

A noite entrou-me pelo quarto

adentro

sem pedir permissão. 

intruso num sonho,

disseste a palavra proibida. 

levantei-me descalça, 

o chão frio a lembrar

que ainda cá estou.

é a única sensação que me resta,

o frio do chão. 

dispo-me frente ao espelho 

vejo-me reflectida na noite

Num breve gesto

arranco a pele.

preciso ver-me sem coberturas

nem temores.

nua de mim

do mundo

da vida.

apenas para perceber

que já vai longe o dia

em que me perdi

de quem sou.

 

Quiquera

 

publicado às 01:30

16
Jun22

16/06/2022

por Quiquera

Sobe a emoção

a vontade de dizer

o proibido

o negado

o tudo.

A vontade de sair

de não voltar.

Mas sobretudo

de não te tornar

a encontrar.

publicado às 17:04

14
Jun22

14/06/2022

por Quiquera

Finge.

Finge que dormes.

Finge que sentes.

Finge raiva,

Que não entendes.

Finge fé, 

Preocupação, 

Entendimento.

Finge que és, 

Que amas

Que não sentes.

Finge o orgasmo 

Na relação imaginada,

fingida, cansada.

Finge a ofensa,

O amor, 

O ciúme. 

Finge que és gente

A sério 

Que sente.

E se não resultar,

Finge que finges,

Que és dormente.

publicado às 00:51

12
Jun22

12/06/2022

por Quiquera

dormes, acordas.

levantas-te e cuidas de ti:

um banho, um café.

andas, corres

trabalhas, comes

trabalhas, corres

sais, comes.

pelo meio um copo de água,

um copo de vinho,

um trago de cicuta,

com sabor a maracujá.

voltas, andas,

sentas e olhas

comes sem digerir

a refeição e o programa

e voltas à cama.

pelo meio a dúvida:

será que já morri

e não percebi?

adormeces e voas

para uma outra morte

também ela

anunciada.

resignada.

Quiquera

 

publicado às 17:41

10
Jun22

10/06/2022

por Quiquera

O mundo é dos perfeitos. 

Eu não. 

Não lhes pertenço

Nem os integro.

De tempos em tempos,

Digiro-lhes umas palavras mansas,

Enquanto lhes atiro coroas de glória,

com cheiro a defunto.

Alimentamo-nos, mutuamente,  de inconsistência. 

Depois, retiro-me

Para o meu casulo,

De onde saio desfeita em lagarta.

 

Quiquera 

 

publicado às 01:16


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2024
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2023
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2022
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2021
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ


subscrever feeds